13 de novembro de 2015
Textual description of firstImageUrl

Santuário do Caraça - uma das 7 Maravilhas da Estrada Real, em MG

Post atualizado em 18 de agosto de 2016
Santuário do Caraça - uma das 7 Maravilhas da Estrada Real, em MG


Santuário do Caraça - uma das 7 Maravilhas da Estrada Real, em MG

É engraçado como as coisas acontecem na vida da gente. Até o mês de junho de 2015, eu só tinha ido ao Santuário do Caraça, em Minas Gerais, por duas vezes. Uma em 2003, quando tirei poucas fotos (ainda naquelas máquinas antigas com filme - e que fotos horrorosas, rs); e em 2009, quando não tirei nenhuma foto. Na verdade, embora tão perto de minha casa (a uns 30 minutos de carro), não dava muito valor ao lugar.

Porém, na última semana de junho de 2015, tive uma nova oportunidade de visitar o lugar (agora com mais recursos fotográficos, com olhar mais atento e já pensando em um post maravilhoso aqui para o D&D Mundo Afora). Na ocasião, fui acompanhar um grupo de alunos do Colégio Municipal Afonso Pena, de Santa Bárbara.

Na semana seguinte - a primeira de julho - quando já tinha escrito este post, fui novamente chamada para acompanhar uma outra turma de estudantes da mesma escola (para quem não dava muita importância para o lugar, acho que agora já está bom, né, rsrsrs!!!).

Mas, onde fica o tão famoso Caraça?

O Complexo do Caraça ou Parque Natural do Caraça está localizado entre os municípios de Santa Bárbara e Catas Altas, em Minas Gerais, a 120 quilômetro da capital mineira Belo Horizonte. Ele é considerado uma das 7 Maravilhas da Estrada Real.

Santuário do Caraça - uma das 7 Maravilhas da Estrada Real, em MG


O Parque faz parte de uma das maiores Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN), ocupando 51% das Reservas Particulares do Estado.

Com área de 11.233 hectares, o complexo é formado pelos: Conjunto Arquitetônico do Santuário (composto pela igreja, pelo prédio do antigo colégio - hoje museu e biblioteca - e pela pousada), área RPPN (com 10.187 hectares), e áreas de manejo (Fazenda do Engenho, Buraco da Boiada e Fazenda Capivari).

Mapa do Caraça MG
Mapa do Caraça presente em um folheto entregue aos visitantes

Roteiros

Por ser tão complexo, o Caraça é um lugar que atrai vários tipos de público. Tanto que os administradores dividem a visita em três roteiros: religioso, histórico/cultural e ecológico.

Nas duas oportunidades em que lá estive, pude fazer todos os três. Na primeira visita, que durou quase 3 horas, conhecemos um pouco sobre a história do lugar, através de um vídeo de 20 minutos, e percorremos por alguns ambientes, fazendo o que eles chamam do roteiros histórico/cultural e religioso. Já no segundo passeio, que durou quase 4 horas, o foco foi a parte ecológica.

Santuário do Caraça - uma das 7 Maravilhas da Estrada Real, em MG


- Roteiro Religioso - o visitante pode conhecer com detalhes a igreja neogótica de Nossa Senhora Mãe dos Homens. Esta é a primeira e uma das poucas igrejas neogótica do Brasil e foi toda construída sem utilização de mão-de-obra escrava.

Santuário do Caraça - Minas Gerais


Dentro dela está o corpo de São Pio Mártir (o primeiro corpo de santo trazido para o Brasil), que foi transladado de Roma para o Caraça em 1792. 

Padre Pio Santuário do Caraça - Minas Gerais


Também há um quadro da Santa Ceia, pintado em 1828 pelo Mestre Ataíde.

Santuário do Caraça - Minas Gerais

Santuário do Caraça - Minas Gerais
Vitrais franceses doados por Dom Pedro II, quando esteve no Caraça, em 1881

Em frente à igreja fica a Estrada Real oficial, por onde a coroa portuguesa chegou ao Caraça. Este caminho também conduz o visitante até onde Dom Pedro costumava tomar banho, em uma cachoeira batizada de "Banho do Imperador". Diz a história, que em um destes banhos, ele escorregou e caiu. A pedra onde isso aconteceu está marcada até hoje, como pode ser vista na segunda foto abaixo. 

Santuário do Caraça - Minas Gerais
Estrada Real original
Santuário do Caraça - Minas Gerais
Pedra que Dom Pedro escorregou

É também em frente à igreja que está localizado um jardim belíssimo, em estilo francês, com uma fonte. O guia nos contou que, antigamente, existiam dois jardins, um do lado esquerdo (onde ainda existe) e um do lado direito (substituído por um estacionamento).

Santuário do Caraça - Minas Gerais


- Roteiro Histórico/cultural - o visitante tem a oportunidade de conhecer o museu e a biblioteca, que funcionam no prédio onde existia o antigo Colégio do Caraça. Este prédio foi destruído em um incêndio, em 1968, encerrando as atividades no local. O museu é composto por peças originais, como a cama usada por Dom Pedro II e sua esposa Tereza Cristina, quando estiveram no Caraça.

Já a biblioteca possui mais de 30 mil volumes, sendo  2500 obras raras. Alguns exemplares têm mais de 300 anos, como o livro mais velho do acervo: "História Naturale", de O Velho Plínio, datado de 1489 (dados colhidos no site do Santuário do Caraça ).

Museu do Caraça - Santuário do Caraça - Minas Gerais
Santuário do Caraça - Minas Gerais
À esquerda, prédio que abrigava o antigo colégio - hoje museu e biblioteca

Neste roteiro, ainda é possível visitar o Claustro, lugar onde os estudantes do Caraça aproveitavam seus momentos de folga; e as catacumbas, onde estão enterrados padres, seminaristas e ex-alunos do Colégio.

Santuário do Caraça - Minas Gerais
Claustro, onde os alunos aproveitavam os momentos de folga do colégio
Santuário do Caraça - Minas Gerais
Catacumbas

- Roteiro Ecológico - Composto por trilhas e cachoeiras belíssimas, que agradam a quem gosta de natureza e aventura. São várias as opções: Cascatinha (2 quilômetros da sede), Banho do Imperador (30 minutos de caminhada), Cascatona (6 quilômetros da sede), Gruta da Bocaina e Bocaina (6 quilômetros de trilhas e 1 hora de caminhada).

A Bocaina é um grande desfiladeiro que deu origem ao nome do Caraça, já que esta palavra (Caraça) que dizer desfiladeiro na língua tupi-guarani.

Santuário do Caraça - Minas Gerais


Na segunda visita ao Caraça, nós conhecemos a Cascatinha. Para chegar até ela, é preciso fazer uma caminhada - leve, mas cansativa - de aproximadamente 30 minutos. Apesar do cansaço (e da tensão de estar acompanhando quase 30 alunos bastante comportados #sqn), a vista compensa!!! É um lugar lindo e relaxante. A água é muito gelada, segundo as pessoas que tiveram a coragem de entrar, como uns turistas de Brasília.

Caraça - Minas Gerais

Caraça - Minas Gerais

História do Caraça

A história do Caraça remota o século XVIII, em 1774, quando o português Irmão Lourenço construiu uma pequena capela (ermida) e uma hospedaria nas terras que lhe foram doadas pela coroa portuguesa. Mais tarde, este lugar seria transformado no Santuário de Nossa Senhora Mãe dos Homens (esse nome foi dado porque o lugar abrigava um colégio para homens e um seminário).

Já idoso, Lourenço doou sua obra para a Coroa Portuguesa. Esta, por sua vez, repassou para a Congregação da Missão, que  fundou, em 1819, o Colégio do Caraça para formação de padres. Durante quase 150 anos, mais de 10 mil meninos estudaram no lugar, entre eles os ex-presidentes Arthur Bernardes e o santa-barbarense Affonso Penna. O Colégio funcionou até 1968, quando o local sofreu um grave incêndio, que pôs fim à atividade.

Mas porque o Caraça tem esse nome?
A origem do nome do Caraça pode ser explicada por duas teorias: uma delas é o formato da serra que se parece com um o rosto (ou cara). Dizem que é o rosto de um gigante deitado.

Outra explicação é que o local abriga um grande desfiladeiro, que na língua tupi-guarani é conhecido como caraça.

Bocaina Serra do Caraça MG
Bocaína (detalhe para a serra com formato de um rosto em perfil) - Foto retirada do site do Santuário do Caraça.


2 comentários:
  1. Esse lugar é muito nostálgico! Só achei uma pena que não conseguir ver o Lobo Guará quando estive por aí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Nós também não tivemos esta oportunidade de ver o Lobo Guará. Mas, certamente, não faltarão oportunidades!!!!!

      Excluir

Topo da página

Receba nossas novidades em primeira mão

BAIXE GRÁTIS TAG's DE MALA PERSONALIZADAS