29 de abril de 2019
Textual description of firstImageUrl

Visto americano negado: deu ruim na entrevista consular

Visto americano negado: deu ruim na entrevista consular

Visto americano negado: de ruim na entrevista consular. O que aconteceu?

Por Daniela Almeida

"Vocês não estão qualificadas para receber o visto americano". Nesta carta tem os motivos da recusa. O oficial consular te entrega o papel e devolve o passaporte. No nosso caso, os passaportes, já que eram de nós três.

Receba nossas atualizações

(Não se esqueça que é preciso confirmar a inscrição para receber nossos e-mails)

Ai você pega a carta rosa, sem reação e sem entender, e pega os passaportes. De repente, cai na real: não conseguimos o visto americano!

Mas como assim? Depois de tudo. De termos pagado uma taxa altíssima. Termos saído de Minas Gerais até São Paulo. Termos trago tudo quanto é documento para comprovar. E para piorar, não pediram nada!!!

Pois é. Foi isso que aconteceu com nós três quando resolvemos tirar, pela primeira vez, nosso sonhado (e burocrático) visto para entrar nos Estados Unidos.

De acordo com o papel rosa (que mamis diz ter visto várias e várias pessoas saindo com ele nas mãos), nosso visto foi negado baseado na seção 214 (b) da Lei de Imigração e Nacionalidade dos Estados Unidos. Não conseguimos comprovar na entrevista nosso vínculo com o Brasil. Não conseguimos provar que não ficaríamos na terra do Tio Sam. Mesmo sem ter nos pedido nenhum documento.

Aproveite para ler também:
- Como emitir o Passaporte no Brasil.
- Como renovar passaporte brasileiro.
- Como tirar a carteira internacional de vacinação.

Carta justificando a recusa do visto americano
Carta justificando o visto americano negado


E agora? Eis a pergunta de um milhão. kkk.

Agora, segundo o próprio consulado americano, com o visto americano negado é preciso fazer todo o processo novamente, pagar nova taxa no valor de 160 dólares cada uma e passar pelo Centro de Atendimento aos Solicitantes de Visto (Casv) e pela entrevista consular.

Mas o que foi que aconteceu? O que fizemos de errado? Vamos contar agora a nossa experiência frustrante para te ajudar quando chegar a sua vez. 

Nós tentaremos novamente e, quando enfim conseguirmos, voltaremos aqui no D&D Mundo Afora para te passar o passo a passo de como emitir o visto americano com sucesso.

Por ora, vamos nos deter na entrevista consular que foi onde deu tudo errado. Vamos inclusive colocar aqui todas as perguntas que fizeram para a gente. Sim. Lembramos de todas elas kkk.
| Leia também: Brasileiros vão precisar de autorização para viajar para Europa a partir de 2021.

Passos para emitir o visto americano

De uma forma geral, o processo para emitir o visto é simples, mas burocrático e chatinho.

1: Preencher o formulário DS-160
A primeira coisa a fazer é preencher o formulário DS-160 neste link. Ele está em inglês, mas não é complicado mesmo se não falar o idioma. São informações básicas sobre sua vida pessoal e profissional, como endereço, filiação, data de nascimento, trabalho, renda, entre outros.

Além disso, o navegador já traduz a página para você. E se isso não acontecer, basta colocar a setinha do mouse em cima que ele traduz. Ao lado tem até a explicação do que você vai precisar escrever.

O preenchimento do formulário é apenas trabalhoso, pois são várias páginas. E tudo que você responder deve conseguir comprovar na entrevista.

2: Cadastro
Após preencher o formulário, é preciso fazer um cadastro no site, onde serão colocadas as ID's geradas no preenchimento dos formulários de cada pessoa que vai tentar tirar o visto.

Integrantes da mesma família que vão tirar o visto juntos devem adicionar as ID's de todos na mesma conta cadastrada. 

3: Pagamento da guia
Em seguida, é gerada uma guia no valor de 160 dólares por pessoa que deverá ser paga. 

4: Agendamento no Casv e consulado
Somente após o pagamento, será possível agendar o atendimento no Centro de Atendimento aos Solicitantes de Visto (Casv) e a entrevista consular. 

Detalhe que, na hora do agendamento, vai aparecer primeiro a entrevista e depois o Casv. Porém, a data do Casv deve ser anterior a do consulado, pois é preciso colher as digitais e fazer a foto antes.

5: Atendimento no Casv
No dia agendado no Casv, vá até o endereço com uns 30 minutos de antecedência. Não precisa ir muito tempo antes porque só entra na hora marcada. 

Casv em São Paulo - Visto americano negado
Casv em São Paulo - Visto americano negado


Em vários estados já tem unidade do Centro de Atendimento. É o caso de Belo Horizonte, por exemplo. Porém, nós optamos por São Paulo porque já estaríamos lá.

E foi muito rápido. Depois que abriu a unidade ao meio-dia (era domingo), não demoramos nem 10 minutos. 

Eles conferiram a documentação e nos mandaram subir para a fila preferencial (já que estávamos com mamis). No local, não tinha ninguém e já fomos levadas para tirar foto e colher as digitais. Rapidinho. 

Quem for em família também deve fazer tudo junto.

6: Entrevista consular
Agora vem a parte mais chatinha e mais difícil. Passar por uma entrevista com o oficial consular e provar que você não vai ficar ilegalmente nos Estados Unidos.

No nosso caso, a entrada lá no consulado americano de São Paulo também foi muito rápida.
| Importante: não é permitido entrar com celular, aparelhos eletrônicos, carregadores e vários outros itens (a lista está disponível no local). Para isso, é preciso alugar um armário no comércio do lado de fora. Existem vários e os preços também variam. Vimos entre R$ 10 e R$ 20. 
Quando colocamos nossas coisas no armário em frente ao consulado, já não tinha ninguém nesta fila. Visto americano negado


Chegamos mais de uma hora antes do horário agendado e nem chegamos a pegar essa fila da foto acima. Enquanto fomos deixar a bolsa no armário em frente, todos já tinham entrado.

Ao passarmos pelo portão, já do lado de dentro, pegamos uma fila pequena que estava andando bem rápido. O rapaz conferiu nossos documentos, viu que estávamos juntas e já nos direcionou para a fila preferencial que não tinha ninguém. 

Depois de conferir passaporte e confirmação da DS-160, passamos pelo Raio X e seguimos até a uma área grande com várias cabines (tipo aquelas de lojas de câmbio, onde a gente fica separado da outra pessoa por um vidro e fala pelo microfone) e vários bancos.

Visto americano negado: deu ruim na entrevista consular
Visto americano negado: agendamento da entrevista consular


A nossa vez chegou também bem rápido. Não esperamos nem dois minutinhos.

Mas foi ai que tudo desandou.😂😅😱

Como é a entrevista consular para tirar o visto americano

Nós estávamos com tudo em mãos. Comprovantes de tudo: financeiros, bancários, de residência, de propriedade de bens, vínculos empregatícios, entre outros. Tínhamos e temos tudo que comprove nosso vínculo com o Brasil.

Porém, o nervosismo fez com que não nos saíssemos tão bem na hora das respostas.

Tínhamos lido que era bom eleger uma pessoa do grupo para responder. E essa pessoa fui eu kkk. Também lemos para não responder mais do que nos foi perguntado. Aí, nessa de querer ser objetiva, parece que desligou a chavinha do raciocínio e respondi tudo beeemmmm superficialmente (tipo: sim, é, não) e esqueci e/ou confundi algumas coisas na hora de dar as respostas. 

Mas, de toda forma, a oficial consular (era mulher) também não pediu nada para completar ou comprovar o que ela estava perguntando.

Nós ficamos na entrevista durante uns 10 minutos mais ou menos. Teve uma hora que ela levou meu passaporte e o de Danubia lá para dentro e ficou um tempinho fora da cabine com eles. Não sabemos o motivo.

Depois ela voltou e continuou a digitar e a fazer perguntas (percebemos que ela estava lendo o fomulário DS-160 que preenchemos na internet).

Confira agora as perguntas que ela fez para a gente:
  1. É a primeira vez que tentam tirar o visto?
  2. qual o grau de parentesco de vocês?
  3. vocês moram na mesma cidade?
  4. vocês moram na mesma casa?
  5. só moram vocês três na casa?
  6. qual a profissão da Eva?
  7. só tem vocês duas de filhas? (perguntou por 2 vezes)
  8. vocês falam inglês?
  9. preencheram sozinhas o formulário?
  10. contaram com ajuda de agência ou assessoria?
  11. como conseguiram preencher o formulário em inglês se disseram não falar inglês?
  12. para onde vocês vão?
  13. o que vão fazer lá?
  14. vocês marcaram que vão ficar lá por três semanas, mas na Disney só tem quatro parques. É muito tempo. O que vão fazer no restante dos dias?
  15. vocês já viajaram para outros países? Quais lugares?
  16. vocês tiraram passaporte em 2017. Tinham intenção de ir para algum lugar?
  17. depois de respondermos que iríamos para a Europa, ela perguntou: e por que mudaram de ideia? 
  18. como dissemos que não mudamos de ideia e que vajamos em 2018, perguntou novamente: e para quais lugares vocês foram?
  19. vocês fizeram todo o processo juntas?
  20. por que escolheram tirar o visto em São Paulo e não no Rio de Janeiro ou em Brasília?
  21. vocês não viram que no formulário tem um espaço para marcar os lugares para onde já foram? Nós entendemos 'já foram', mas, depois, pensamos que talvez ela pudesse ter dito para 'onde vão'. Isso porque eu marquei no formulário que iríamos para Orlando e, quando ela disse que três semanas eram muito tempo, respondi que também pensamos em visitar Miami e Nova York. Mas isso não estava escrito no formulário.

Não sabemos se foi uma ou várias respostas que prejudicaram nossa entrevista. Sei que ficamos nervosas e fomos um tanto quanto vagas, mas acreditamos que a oficial consular também poderia ter pedido algum documento para comprovar nossos vínculos. 

O fato foi que tivemos o visto americano negado.

Visto americano negado: e agora, o que fazer?

Também não sabemos se teria adiantado, e se seria permitido, mas ficamos tão sem reação que nem questionamos nada. Simplesmente, pegamos o papel, os passaportes e saímos.

Quando a "ficha caiu", falamos com um funcionário ainda lá dentro que nos direcionou para outra pessoa. Esta nos passou um papel com e-mail para onde poderíamos fazer nossa reclamação e tentar a reconsideração. 

Enviamos a mensagem, mas a resposta veio que nós deveríamos refazer todo o processo novamente.

Ou seja, é preciso preencher tudo de novo, pagar nova taxa, agendar os atendimentos e passar pela entrevista consular.

Visto americano negado: quanto tempo aguardar para fazer novo pedido?

Diferente do que lemos na internet, o consulado nos informou por e-mail que o novo pedido pode ser feito a qualquer momento e não apenas depois de seis meses.

É isso. Nosso visto americano foi negado, mas já estamos nos organizando para tentar novamente. Esperamos que dê certo da próxima vez.

E você, já teve visto negado? Tentou de novo? Conta pra gente!

VAI VIAJAR? Confira os serviços que vão facilitar sua viagem
➤ Reserve sua hospedagem em todo o mundo no BOOKING.COM ou no HOTEIS.COM
Compre suas passagens na DECOLAR, VIAJANET, ou na KLM
Compre pacotes de viagem com os melhores preços na DECOLAR, VIAJANET ou na CVC
Compre ingressos sem filas para atrações, passeios e serviços em todo o mundo na GET YOUR GUIDE
Faça seu seguro viagem com até 10% de desconto com a SEGUROS PROMO
Compre seu chip de celular e internet para usar em 210 países com a EASYSIM4U
8 comentários:
  1. Nao minta, tenha em mente todo roteiro da viagem, e o numero exato de dias que irao. Nao gagueje, fale o necessario, se ver que o consul puxa assunto, ai sim comece a puxar assunto tambem. E era bom voces fazerem o processo separado da mae de voces, ela é um forte vinculo. tire as 2 primeiro depois ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI. Na verdade, não mentimos. Mas ficamos nervosas e não conseguimos responder adequadamente. Sobre fazer o visto da mamis sozinha, ela não iria conseguir kk. Mas e quando vão todos da mesma família juntos? Já vi casos em que os 4 (pai, mãe e dois filhos adultos tiraram juntos). Mas, obrigada pelas dicas..... Estamos nos preparando novamente, principalmente, psicologicamente.

      Excluir
  2. Quando começam a perguntar demais, é prq já deu ruim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. E nem pediram nenhum documento. Acho que o que pegou mais foi termos marcados 3 semanas. Acharam que era muito tempo.

      Excluir
  3. O interrogatório foi enorme, provavelmente, porque vocês se enrolaram em alguma pergunta.
    No meu caso, a cônsul fez algumas perguntas, olhou meu passaporte do início ao fim, pediu todos os documentos que comprovavam minha condição financeira e vínculo com o país.
    Depois pediu para eu aguardar, aí me "caguei" de medo. Mas após 15 minutos, ela me chamou para confirmar que os vistos estavam aprovados. Fiz junto com o da minha filha.
    Então, uma dica que eu dou é mostrar segurança e responder o que vocês colocaram no formulário. Nem mais, nem menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Acho que nos enrolamos quando ela perguntou das 3 semanas e eu respondi que iria visitar outros lugares que não estavam no formulário. Aí desandou tudo de vez kkk; Porque ela viu que ficamos inseguras e começou a fazer inúmeras perguntas. E não pediu nada para comprovar. Estava tudo lá, certinho. Uma pasta enorme e pesada kkk.

      Excluir
  4. Tive visto negado em 2005. Segundo eles, eu não tinha família o suficiente para voltar ao Brasil.
    Deixei os Estados Unidos de lado e viajei muito pelo Brasil, America Latina e Europa.
    Tentei de novo ano passado, com uma assessoria. Detalhe: minha mãe de quase setenta anos mora lá e é casada com um americano.
    Fui bem sincera em todas as respostas.
    Anexei fotos dos dois vistos anteriores que recebi quando adolescente e do visto negado. Listei com datas de ida e volta a lista de todos os países que visitei nos últimos 5 anos, creio. Algumas viagens de mais de 30 dias.
    Falei sobre minha mãe morando lá e tudo.
    Fui para a entrevista. Me perguntaram sobre os vistos anteriores e minhas idades quando os recebi, a quanto tempo minha mãe morava lá, sobre meu padrasto, vetetano do exército americano, se eu havia ido para a Europa onde respondi diversas vezes, e, finalmente, a pergunta onde fiquei da última vez: com quem eu morava.
    Respondi que sozinha. Era solteira e sem filhos.
    A moça então me perguntou sobre animais de estimação, se eu tinha algum.
    Respondi que sim, tenho 4 cães.
    Então ela quis saber os nomes e idades. Respondi Sissi, de quase 14 anos, Frazs, de quase 13 anos, e Mel e Estopinha, das quais eu não sabia a idade pois havia adotado da rua no último mês de Junho. Daí me aprovaram o visto. Descobri que cães cobtam como família...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Genteeeeee. Quanta coisa. Que dificuldade. Mas valeu pelas dicas. Vamos colhendo tudo para quando fizermos novamente, estarmos mais preparadas. Obrigada!!!

      Excluir

Topo da página