29 de abril de 2019
Textual description of firstImageUrl

Visto americano negado: deu ruim na entrevista consular

Post atualizado em 1º de julho de 2019
Visto americano negado: deu ruim na entrevista consular

Visto americano negado: de ruim na entrevista consular. O que aconteceu?

Por Daniela Almeida

"Vocês não estão qualificadas para receber o visto americano. Nesta carta tem os motivos da recusa". O oficial consular te entrega o papel e devolve o passaporte. No nosso caso, os passaportes, já que eram de nós três.

Receba nossas atualizações

(Não se esqueça que é preciso confirmar a inscrição para receber nossos e-mails)

Ai você pega a carta rosa, sem reação e sem entender, e pega os passaportes. De repente, cai na real: não conseguimos o visto americano!

Mas como assim? Depois de tudo. De termos pagado uma taxa altíssima. Termos saído de Minas Gerais até São Paulo. Termos trago tudo quanto é documento para comprovar. E para piorar, não pediram nada!!!

Pois é. Foi isso que aconteceu com nós três quando resolvemos tirar, pela primeira vez, nosso sonhado (e burocrático) visto para entrar nos Estados Unidos.

De acordo com o papel rosa (que mamis diz ter visto várias e várias pessoas saindo com ele nas mãos), nosso visto foi negado baseado na seção 214 (b) da Lei de Imigração e Nacionalidade dos Estados Unidos. Não conseguimos comprovar na entrevista nosso vínculo com o Brasil. Não conseguimos provar que não ficaríamos na terra do Tio Sam. Mesmo sem ter nos pedido nenhum documento.

VAI VIAJAR? Confira os serviços que vão facilitar sua viagem
➤ Reserve sua hospedagem em todo o mundo no BOOKING.COM ou no HOTEIS.COM
Compre suas passagens na DECOLAR, VIAJANET, ou na KLM
Compre pacotes de viagem com os melhores preços na DECOLAR, VIAJANET ou na CVC
Compre ingressos sem filas para atrações, passeios e serviços em todo o mundo na GET YOUR GUIDE
Faça seu seguro viagem com até 10% de desconto com a SEGUROS PROMO
Compre seu chip de celular e internet para usar em 210 países com a EASYSIM4U
25 de abril de 2019
Textual description of firstImageUrl

Diário de Bordo Chile: Santiago e arredores

Post atualizado em 12 de agosto de 2019
Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Por Daniela Almeida

Nossa primeira viagem do ano de 2019 foi para um destino bem pertinho do Brasil. Em abril, eu, Danubia e mamis passamos sete dias no Chile. Nesse período, visitamos a capital Santiago e algumas regiões vizinhas como Cajón de Maypo, Embalse el Yeso, Baños de Colina, Viña del Mar, Valparaíso, Farellones, Valle Nevado e Vale Casablanca.

Receba nossas atualizações

(Não se esqueça que é preciso confirmar a inscrição para receber nossos e-mails)

Foi uma experiência muito bacana que vamos compartilhar com você agora neste diário de bordo.
| Ah, e para que esta viagem pudesse acontecer, nós contamos com apoio da Destino Chile. Uma empresa especializada em atender a nós, brasileiros. E você também pode fazer essa mesma viagem com eles. Basta pedir um orçamento sem compromisso aqui neste link. Vale muito a pena.

Aproveite para ler também:

Diário de bordo: 8 dias em Santiago e regiões vizinhas do Chile

Dia 1 - 03 de abril - chegada
Depois de partir de São Paulo às 00:05 para Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e ficar lá por umas cinco horas, finalmente chegamos em Santiago por volta das 11:30 horas.

Aeroporto da Bolívia - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Esperando o voo para Santiago no aeroporto de Santa Cruz de la Sierra na Bolívia 


Nossa primeira providência foi contratar um transfer no aeroporto (que custou 18 mil pesos para nós três) e seguir direto para nosso hotel o Gran Palace Hotel. Ele é muito bem localizado, pertinho da Plaza de Armas.

As melhores hospedagens com os menores preços

Procurando por hotéis, hostels, pousadas ou resorts? Faça sua pesquisa no Booking e no Hotéis.com. Nos dois buscadores, você encontra as melhores opções, com os menores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.


Nós ficamos em uma acomodação com dois ótimos e espaçosos quartos (um com cama de casal e outro com duas de solteiro), dois banheiros (um deles com banheira - que não recomendamos para idosos, pois o chuveiro fica dentro dela e é muito ruim para entrar. No outro tem que subir um degrau altíssimo. Também ruim para pessoas com mais idade ou com mobilidade reduzida).

Hotel Gran Palace em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Hotel Gran Palace em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Como o check in era feito apenas às 14 horas, fomos almoçar no restaurante do próprio hotel. Lá eles tinham uma opção de menu do dia que custava 10.980 por pessoa. Incluía entrada, prato principal, bebida e sobremesa.

Nós pedimos Sopa Chilota (entrada), Salmón al Jugo acompanhado de Purê de Habas (prato principal), salada de fruta e Tatin de Manzana - uma espécie de torta de maça (sobremesa), suco e refrigerante. Também pedimos uma porção de arroz (cobrada à parte - 7020 pesos).

Menu do restaurante do Hotel Gran Palace em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Menu do restaurante do Hotel Gran Palace em Santiago 

Menu do restaurante do Hotel Gran Palace em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Pratos do restaurante do Hotel Gran Palace em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Internet ilimitada em 210 países

Viaje para 210 países com plano de dados ilimitados da EasySim4u. Com o chip, você já chega no destino conectado, mantém seu número de WhatsApp e pode acessar a internet e suas redes sociais tranquilamente durante o período de sua viagem. E você ainda pode escolher: frete grátis usando o cupom RBBVGRATIS ou ganhar 10% de desconto com o cupom DDMUNDOAFORA10.


Mas um alerta. Para quem for pagar na hora, esse é o valor. Porém, se for pagar junto com outros gastos do hotel, passa para 17 mil. Nós questionamos depois, pois notamos que a conta não estava batendo.

Mostramos a foto do menu e alegamos que o garçom, em nenhum momento, informou sobre a mudança no preço. Após algumas justificativas por parte do gerente (querendo nos convencer sobre o aumento), conseguimos pagar o valor real e justo.

Depois de instaladas, fomos trocar nossos reais por pesos chilenos. Nós trocamos a moeda na rua Agustinas, que é onde estão concentradas as melhores casas de câmbio de Santiago.

Na data, 1 real dava para comprar 175 pesos. No aeroporto, onde trocamos R$ 150 para pagar o transfer, 1 real comprava 163 com as taxas.

Pesos chilenos - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Pesos chilenos

Câmbio na Rua Agustinas - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Câmbio na Rua Agustinas - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Seguro Viagem com 10% de desconto 

Vai viajar? Não importa se vai ficar no Brasil ou vai para o exterior. O Seguro Viagem é um item muito importante e até obrigatório, no caso da viagem ser para Europa. Faça sua cotação e escolha a seguradora que melhor se adéqua ao seu perfil. Na Seguros Promo, leitor do D&D tem 10% de desconto: 5% na contratação com o cupom DEDMUNDOAFORA5 + 5% pagando no boleto. Se preferir, ainda pode pagar em até 12x no cartão de crédito.


Como disse, nosso hotel é muito bem localizado. Está em uma rua exclusiva para pedestre - Paseo Huerfanos - atrás da Agustinas e do Palácio de la Moneda. Ao lado da famosa Calle Bandera que é toda colorida com vários desenhos no chão e nas paredes de acesso ao túnel. E pertíssimo da Plaza de Armas. E foram estes os primeiros pontos turísticos que visitamos na capital chilena.

Atrações de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Atrações de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


E olha que legal. Na calle Bandera tem uns totens para tirar fotos ou fazer gifs. Você tira e envia na hora para seu e-mail.

Foto na rua de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Foto na rua de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Alugue um carro e tenha liberdade 

Para ter liberdade nas viagens tanto no Brasil quanto no exterior, contar com um carro à disposição pode ajudar muito, principalmente se estiver viajando com idosos ou crianças. Na RentCars, você pode alugar um carro nas melhores locadoras do mundo, pagar em Real e ainda parcelar em até 12x sem juros no cartão.


Dia 2 - 04 de abril - Cajón del Maipo + Embalse el Yelso e Baños Colinas
No nosso primeiro dia oficial, fizemos um passeio muito bacana e muito procurado pelos turistas. Visitamos  região de Cajon del Maipo, a 100 quilômetros de Santiago, onde ficam o Baños Colina e o Embalse El Yeso.

Nossa primeira parada foi em um restaurante Cumbres del Maipo. No local, é possível pedir o buffet livre (ou Boca Livre, como dizem os chilenos, kk) e comer à vontade ou comprar os itens desejados. 

Nós optamos pelo livre que custava 5 mil pesos por pessoa. Entre as opções, tinham bolos, salaminho, frios, pães, ovos, chá, café, chocolate quente, suco, iogurtes, entre outras.

Além disso, o local conta com um espaço com alguns animais como porco, galinha e bode. Mas é bem fedorento kk.


Restaurante Cumbre del Maipo - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Restaurante Cumbre del Maipo - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Depois seguimos para o Baños Colina que é um conjunto de seis piscinas termais com águas na temperatura variando entre 25 e 50 graus. Elas são aquecidas pelo vulcão San José e ficam a 2500 metros de altitude. 

O lugar é lindo. Todo cercado pelas cordilheiras dos Andes que no inverno ficam cobertas de neve.

Baños Colinas - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Baños Colina - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Como estava muito frio, não levamos para o passeio nossa roupa de banho. Mas nos arrependemos, pois todo mundo estava entrando nas piscinas. 

Eu e mamis molhamos os pés. Estava muito quentinha a água. Chegou a queimar a perna. Dizem que é medicinal, pois contém calcário, barro e água mineral.

Baños Colinas - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Baños Colina - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Queimando as canelas nas piscinas do Baños Colinas - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Queimando as canelas nas piscinas do Baños Colina


O local não tem muita estrutura. Mas tem um banheiro que dá para tomar banho para tirar o calcário branco e o barro que grudam no corpo. Detalhe: a água estava gelada no dia da nossa visita. Quem tomava banho reclamava bastante kk.

Já o Embalse el Yeso é um reservatório com 250 milhões de metros cúbicos e oito quilômetros de extensão responsável por abastecer cerca de 80% da cidade de Santiago. Ele foi construído em 1964 e é um lugar lindo. 


Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

A água tem um tom azulado (às vezes verde e até cinza, dependendo da luz) e os mirantes rendem fotos espetaculares.

Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Modelando em frente ao Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Modelando em frente ao Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Como fomos com a Destino Chile, a parada no Embalse incluiu um piquenique exclusivo no local conhecido como praia, às margens do reservatório.

E que piquenique!


Piquenique caprichado no Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Piquenique caprichado no Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Um brinde à vida - Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Um brinde à vida - Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


E para completar, Danubia ainda foi sorteada com uma garrafa de vinho da Destino Chile. Huhu!!!

Danubia e o guia Victor a Destino Chile no Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Danubia e o guia Victor a Destino Chile no Embalse el Yeso


Muitas empresas fazem o piquenique mais afastado, o que pode não ser tão bacana quanto foi o nosso.
Dica 1: vá preparado, pois de manhã nas termas faz muito frio. Depois esquenta. Além disso, um bom pedaço do caminho é de terra e tem muita poeira. Para completar, a região fica a 2500 metros de altitude. Algumas pessoas podem ter enjoo ou dor de cabeça. Não sentimos nada diferente, mas é bom já estar avisado.

Como fomos no verão, as cordilheiras margeando o reservatório de Embalse não tinham neve. Nem por isso perdeu a beleza.

Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Embalse el Yeso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

| Dica 2: outra dica é para quem vai no inverno. Segundo nos contou o guia da Destino Chile, o Victor, por conta da neve, os carros não conseguem chegar até pertinho do reservatório, como chegamos. É preciso deixar o carro em um local mais afastado e caminhar por cerca de 1 hora e 30 minutos até chegar à represa. Vá preparado!


Dia 3 - 05 de abril - Centro histórico de Santiago + Sky Costanera
Nosso terceiro dia em terras chilenas começou com um café da manhã reforçado no hotel. Em seguida, voltamos ao Palácio de la Moneda, seguimos para a Plaza de Armas, assistimos à uma missa na capela da catedral de Santiago, andamos em algumas lojinhas e seguimos a pé até a igreja de São Francisco.


Palácio de la Moneda - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Palácio de la Moneda - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Plaza de Armas - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Plaza de Armas - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Catedral de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Catedral de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Igreja de São Francisco em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Igreja de São Francisco em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores



Depois, fomos, ainda a pé, até a feira de Santa Lucia, com dezenas de barracas com roupas ( a maioria tipicamente peruana), souvenirs, comida, eletrônicos, entre outros produtos. A feira fica em frente ao Cerro de Santa Lucia.

Feira de Santa Lucia em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Feira de Santa Lucia em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

De lá, pegamos um metrô (que é muito fácil de usar – custou, na época, 720 pesos – em horário normal, e 800, em horário de pico) e seguimos até o Costanera Mall, onde fica o Sky Costanera
| Dica: a estação mais próxima do shopping é a Tobalaba. É pertinho.
Preço do Metrô de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Preço do Metrô de Santiago


Com 300 metros de altura e 62 andares, o Sky Costanera é o prédio mais alto da América Latina.


Sky Costanera em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Sky Costanera em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Para entrar nele, é preciso ir até o subsolo do shopping. O elevador demora apenas 50 segundos para chegar lá em cima que conta com vista 360 graus de Santiago.

Entrada do Sky Costanera em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Entrada do Sky Costanera em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Sky Costanera em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Sky Costanera em Santiago


Letreiro do Sky Costanera em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Letreiro do Sky Costanera em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Vista de Santiago lá do Sky Costanera - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vista de Santiago lá do Sky Costanera - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


E em dia de sexta-feira, que foi quando nós estivemos lá, ainda é dada uma taça de champanhe ou vinho gratuitamente para aproveitar enquanto apreciar o pôr-do-sol que é espetacular. Em abril, ele se pôs por volta das 19:20.

Fingindo de ricas lá no Sky Costanera de Santiago - kkk - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Fingindo de ricas lá no Sky Costanera de Santiago - kkk - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Pôr do sol em Santiago visto do alto do Sky Costanera - kkk - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Pôr do sol em Santiago visto do alto do Sky Costanera - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Apesar do ingresso caro (15.000 pesos por pessoa), vale bem a pena subir.

Nós voltamos de metrô quase às 9 horas da noite e foi bem tranquilo


Dia 4 - 06 de abril - Viña del Mar e Valparaíso
Nosso passeio para Viña del Mar e Valparaíso começou cedo. Às 8 horas, o Victor da Destino Chile nos buscou no hotel e seguimos rumo à esta região que fica a 122 quilômetros de Santiago.

No meio do caminho, paramos em uma vinícola e restaurante - o Rio Tinto - para podermos usar o banheiro, comer alguma coisa e até comprar vinhos.


Vinícola e Restaurante Rio Tinto - kkk - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola e Restaurante Rio Tinto - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Na frente dele tem umas réplicas dos Moais da Ilha de Páscoa.

Réplica dos Moais da Ilha de Páscoa - kkk - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Réplica dos Moais da Ilha de Páscoa - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Em Viña, nossa primeira parada foi no famoso relógio de flores (perto da praia Caleta Abarca), que utiliza um mecanismo europeu para funcionar e foi construído em 1962 nas celebrações da Copa do Mundo no país. 

Relógio de Flores em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Relógio de Flores em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores



Depois, fomos ver de perto um dos três Moais originais que estão fora da Ilha de Páscoa. O Moai é Del Ahu One Makihi com 2,90 metros de altura e foi levado para Viña em 1951.

Moai original da Ilha de Páscoa em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Moai original da Ilha de Páscoa em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Atrás do Moai tem o Museu Fonck, mas não entramos.

Museu Fonck em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Museu Fonck em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Nossa próxima parada foi em uma das praias de Viña del Mar. Ali é possível ver o Oceano Pacífico e até entrar nele se tiver coragem de encarar uma água gelada kk.

Praia de Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Praia de Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Surfistas na Praia de Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Surfistas na Praia de Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Dá até para ver leões marinhos descansando nas pedras.

Leões Marinhos na Praia de Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Leões Marinhos na Praia de Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Nosso roteiro seguiu com uma paradinha para almoço no restaurante Castillo del Mar com vista para o mar. Nós pedimos lasanha a bolonhesa, porção de arroz, filé de frango empanado com batata frita, suco e refrigerante. Tudo deu 48.400 pesos já com a gorjeta.

Almoço no restaurante Castillo del Mar em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Almoço no restaurante Castillo del Mar em Viña del Mar - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Depois do almoço, seguimos para Valparaíso, a 8,5 quilômetros de Viña del Mar, declarada cidade Patrimônio da Humanidade. Nossa primeira parada foi no Museu Pablo Neruda, na Casa La Sebastiana

Casinhas de Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Casinhas de Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

O museu funciona na casa do poeta chileno que tem o formato de um navio. Lá dentro não é permitido fotografar ou filmar. Mas é dado um áudio (em vários idiomas, inclusive português) para ouvir um pouco sobre cada cômodo da casa, que tem sala, cozinha, banheiro, entre outras partes. Somente eu entrei e é bem interessante. 

MUseu Casa de Pablo Neruda em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Museu Casa de Pablo Neruda em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Funcionamento do Museu Casa de Pablo Neruda em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Funcionamento do Museu Casa de Pablo Neruda em Valparaíso 

O espaço ainda conta com biblioteca e loja de souvenir.

Após um tempinho dentro do museu, fomos percorrer - de van - por algumas ruas de Valparaíso. A principal marca da cidade é as suas ruas coloridas e grafitadas.

Grafite em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Grafite em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Ruas de Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Ruas de Valparaíso 


Grafites em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Grafites em Valparaíso 


Dali, chegamos ao Porto e até a Plaza Sotomayor em frente. Nos arredores têm lojinhas e vários camelôs vendendo todo tipo de produto, como roupas, imãs, entre outros artigos.

Plaza Sotomayor em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Plaza Sotomayor em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Porto de Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Porto de Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Nossa próxima parada foi o funicular Artillería, construído em 1893. Ele dá acesso ao Paseo 21 de Mayo que fica a 50 metros de altura.

Funicular Artilleria em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Funicular Artilleria em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Lá de cima, dá para ver uma boa parte do porto e da cidade. O espaço ainda conta com várias lojinhas com produtos típicos e também o Museu Marítimo Nacional. O nosso guia Victor contou que dentro do museu tem uma réplica da cápsula que resgatou os 33 mineiros que ficaram preso na mina em 2010.


Porto de Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Porto de Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Feirinha em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Feirinha em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Museu Marítimo Nacional em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Museu Marítimo Nacional em Valparaíso - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

| Para que esta viagem pudesse acontecer, nós contamos com apoio da Destino Chile. Uma empresa especializada em atender a nós, brasileiros. E você também pode fazer essa mesma viagem com eles. Basta pedir um orçamento sem compromisso aqui neste link. Vale muito a pena.



Dia 5 - 07 de abril - Museu Pré-colombiano + Farellones e Valle Nevado
Depois de um café completo, eu e Danubia fomos circular pelas ruas de Santiago, enquanto mamis ficou no hotel descansando.

Café no hotel Gran Palace em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Café no hotel Gran Palace em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Neste dia, estava acontecendo a 12ª edição da maratona e várias ruas estavam fechadas. O percurso variou entre 10 e 42 quilômetros.

Maratona de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Maratona de Santiago


Depois, nós duas fomos visitar o famoso Museu Chileno de Arte Pré-colombina. No primeiro domingo do mês, ele tem entrada gratuita e, por isso, não pagamos para entrar.

O museu foi inaugurado em 1981 e abriga um rico acervo com mais de dois mil objetos do período pré-colombiano do Chile e de várias partes do mundo. Entre eles, roupas, cerâmicas e esculturas. Vale a pena visitar.

Museu de Arte Pré-colombiana de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Museu de Arte Pré-colombiana de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Exposição no Museu de Arte Pré-colombiana de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Exposição no Museu de Arte Pré-colombiana de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Por volta do meio dia, o guia Andres da Destino Chile nos buscou no hotel para irmos até Farellones e Valle Nevado.

Antes de subirmos três mil metros de altitude, paramos para um café e para irmos ao banheiro em um minimercado. Mas já não tinha nada. Compramos três pedaços de bolo, um café e uma garrafinha de suco que foi o nosso almoço.

Depois disso, subimos a montanha. Ao todo, são 60 curvas beeeeem fechadas. E todas numerada, que é para testar a paciência kk.

Quem enjoa e passa mal, deve ir preparado, principalmente pela altitude. Nos três, graças a Deus, não sentimos nada.

Uma das 60 curvas para chegar ao Valle Nevado - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Uma das 60 curvas para chegar ao Valle Nevado


O primeiro ponto de parada foi no parque Farellones, a 2200 metros de altitude. O parque de neve fica aberto no inverno, mas no verão oferece várias atividades, como esquibunda na água, teleférico e outras e custa 10.000 pesos para entrar.

Farellones - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Farellones - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Parque de Farellones no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Parque de Farellones no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Porém, quando estivemos no lugar, ele havia fechado uma semana antes. Então, não tinha nada para ver a não ser a área.

Só estavam lá alguns funcionários preparando o espaço para a nova temporada que começa quando cai a primeira nevasca, geralmente em junho.

Parque de Farellones no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Parque de Farellones no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Nós ficamos no lugar por cerca de 40 minutos e seguimos para o Valle Nevado que fica um pouco mais acima, a três mil metros.

Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Lá também não estava em funcionamento. Mas é possível descer no teleférico ou caminhar sobre as montanhas, comer no restaurante ou comprar algumas lembrancinhas.

Eu e Danubia caminhamos um pouco, enquanto mamis ficou no restaurante. Depois, nós comemos uma pizza com café e refrigerante (20.300 pesos) e seguimos com o grupo da Destino Chile para o encerramento do nosso dia.

Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Montanhas do Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Montanhas do Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


E este encerramento foi um incrível piquenique a três mil metros de altitude no alto da montanha, assistindo ao pôr do sol. Foi maravilhoso.

Piquenique caprichado no Valle Nevado - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Piquenique caprichado no Valle Nevado - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Pôr do sol no Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Pôr do sol no Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Lindo Pôr do sol no Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Lindo Pôr do sol no Valle Nevado no verão - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores


Chegamos ao hotel por volta das 9 horas da noite. Cansadas, mas encantadas com tantas belezas.


Dia 6 - 08 de abril - Vinícolas no Vale Casablanca
Mais uma vez, nosso dia começou cedo. Às 9 horas, o Victor da Destino Chile nos buscou no hotel para fazermos o passeio Destino del Viño no Valle Casablanca.

Vinícola Indomita no Vale Casablanca - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola Indomita no Vale Casablanca - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Nosso roteiro incluiu visitas à quatro vinícolas: Veramonte, Emiliana, Indomita e Casas del Bosque, nesta ordem.

Nós começamos o dia em um restaurante, onde tinham várias lhamas ao fundo. Também foi possível degustar a chicha, bebida artesanal de uva fermentada, típica no sul do Chile.

Experimentando a Chicha
Experimentando a Chicha


Depois seguimos para a Vinícola Casone Veramonte, onde tivemos nossa primeira degustação do vinho produzidos no local.

Vinícola Veramonte - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola Veramonte - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Interior da Vinícola Veramonte - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Interior da Vinícola Veramonte - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Degustação na Vinícola Veramonte
Degustação na Vinícola Veramonte 


A segunda parada foi na Emiliana, onde foram feitas três degustações. O lugar é enorme e lindo.

Vinícola Emiliana - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola Emiliana - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores

Degustação na Vinícola Emiliana - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Degustação na Vinícola Emiliana
Degustando vinhos na Vinícola Emiliana
Degustando vinhos na Vinícola Emiliana


A terceira vinícola foi a Indomita com duas degustações. Ela fica no alto e, de lá, dá para ver boa parte do Valle Casablanca.

Vinícola Indomita - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola Indomita

Parreiras na Vinícola Indomita - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Parreiras na Vinícola Indomita

Degustação na Vinícola Indomita
Degustação na Vinícola Indomita


Antes de irmos para Casas del Bosque, paramos no Rio Tinto para almoçarmos. No local é possível pedir itens à parte ou o buffet livre com comida, pizza, empanadas, churrasco, massas, carnes e saladas, bebida e sobremesa.

Nós pedimos o buffet que custou 18.900 pesos por pessoa e foi bem vantajoso porque a comida estava muito boa. As sobremesas, então, eram bem variadas.

Almoço no Valle Casablanca - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Almoço no Valle Casablanca 

Grupo da Destino Chile no Valle Casablanca
Grupo da Destino Chile no Valle Casablanca 


Nossa última visita foi na vinícola Casas del Bosque, onde participamos de um tour guiado com três degustações.

Vinícola Casas del Bosque - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola Casas del Bosque

Degustação na Vinícola Casas del Bosque - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Degustação na Vinícola Casas del Bosque 


Mais um momento degustação na Vinícola Casas del Bosque
Mais um momento degustação na Vinícola Casas del Bosque 


Depois de nove degustações, finalizamos nosso passeio do dia. Como ainda estava cedo, chegamos em Santiago por volta das 17:30 horas, passamos na Rua Agustinas para trocar mais dinheiro.


Dia 7 - 09 de abril - City Tour em Santiago + vinícola Concha Y Toro
Nosso dia começou cedinho quando saímos com a Destino Chile para fazer um city tour por Santiago.

Mas este é um passeio mais panorâmico. Durante cerca de quatro horas passamos pela Santiago moderna e vimos algumas praças. Íamos entrar no Cerro de Santa Lúcia, mas estava fechado por conta de um evento.

Depois seguimos para o Parquemet, onde fica o Cerro San Cristóbal. Mas neste tour a gente não visita o interior do parque, onde fica, por exemplo, o Santuário da Imaculada Conceição. A van sobe até o mirante perto da piscina pública de Tupaue, que também estava fechada com o fim do verão.

Piscina pública Tupaue em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Piscina pública Tupaue em Santiago


Foi bem rápido. Só o tempo de ver a cidade lá do alto.

Parque Parquemet em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Teleférico no Parque Parquemet em Santiago

Parque Parquemet em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Parque Parquemet em Santiago 


Depois fomos até o lindo parque Bicentenário. Ali, tivemos tempo para ver os flamingos, patos, pássaros e fazer fotos no local.

Parque Bicentenário em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Parque Bicentenário em Santiago


Também fomos em um bairro rico, o Santa Maria Manquehue, para ver a cidade do alto e em uma loja que vende produtos de Lápis Lazulis. Lá também foi possível provar um autêntico pisco sour chileno.

Vista de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vista de Santiago do alto do bairro Santa Maria Manquehue

Loja de Lápis Lazulis em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Loja de Lápis Lazulis em Santiago


Nosso almoço foi em um restaurante El Manso Toro, ao lado da vinícola Concha Y Toro. Mas aconteceu uma coisa engraçada. Nós pedimos um nhoque (para variar, kk) e ele custava 5990 pesos. Porém, para comer o prato, era preciso pedir (e pagar) o molho separado. Oi? Como assim? Por acaso eu vou comer só a massa pura?

Todo o grupo achou muito esquito. No final tivemos que pagar mais quase dois mil pesos pelo molho a bolonhesa que (detalhe) era de carne picadinha e não carne moída kk. Ainda, no prato de mamis e Danubia só tinha molho! Pelo menos estava bem gostoso.

Almocinho no Chile - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Almocinho no Chile 


Nosso dia terminou com um passeio pela vinícola Concha Y Toro, uma das mais tradicionais e visitadas de Santiago, fundada em 1883.

Tour na Vinícola Concha y Toro - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Tour na Vinícola Concha y Toro 


Na verdade, fizemos um tour premium, o Marques de Casa Concha. Nele conhecemos um pouco da história da vinícola, percorremos o vinhedo com 26 vinhas, os jardins e o lado externo da residência de verão da família Concha y Toro do século XIX.

Vinícola Concha y Toro - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola Concha y Toro 


Nesta parte, fizemos três degustações de vinhos produzidos no local e chegamos até a bodega onde estão armazenados os barris.

Primeiras degustações na Vinícola Concha y Toro
Primeiras degustações na Vinícola Concha y Toro

Tour na Vinícola Concha y Toro - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Tour na Vinícola Concha y Toro



Por fim, terminamos a visita em uma degustação exclusiva com quatro dos melhores vinhos da linha Super Premium. Um sommelier nos ensinou a degustamos cada um deles acompanhado de quatro tipos de queijos.

Degustação na Vinícola Concha y Toro - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Aprendendo a degustar vinhos na Vinícola Concha y Toro 

Mais degustações na Vinícola Concha y Toro
Mais degustações na Vinícola Concha y Toro


E teve mais, a gente ainda ganhou a taça personalizada que usamos para as degustações dos vinhos e uma tábua de queijos.

Vinícola Concha y Toro - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vinícola Concha y Toro

Degustando vinhos na Vinícola Concha y Toro - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Degustando vinhos na Vinícola Concha y Toro


Depois de sete degustações, finalizamos nosso passeio do dia. Como ainda estava cedo, chegamos em Santiago por volta das 17:30 horas, aproveitamos para circular pelas ruas no entorno do hotel.

À noite, vários camelôs montam barracas e até colocam roupas pelo chão. Eu comprei um óculos de leitura (2.000 pesos) e uma blusa "tipo" Adidas kkk de moletom (por 7.000 pesos) kkkk.

Ambulantes nas ruas de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Ambulantes nas ruas de Santiago

New Look em Santiago

New look em Santiago no Chile


Fomos até um shopping, onde comemos hambúrguer no McDonald's. Na saída, vimos várias lixeiras e montes de lixo pegando fogo na Plaza de Armas e nas ruas no entorno. Estava cheio de policias e até a estação de Metro Plaza de Armas estava fechada. Nos contaram que um ambulante tinha sido atropelado enquanto fugia da polícia e os companheiros fizeram manifestação.

Lanchinho nada típico
Lanchinho nada típico em Santiago

Lixos queimados na manifestação em Santiago
Lixos queimados na manifestação em Santiago


Dia 8 - 10 de abril - Troca da Guarda, Cerro San Cristobal e partida
Como sempre, tudo que é bom dura pouco. Mas em nosso último dia em terras chilenas, aproveitamos para "bater perna" pela cidade.

Durante a manhã, fomos assistir a troca da guarda em frente ao Palácio de la Moneda. O espetáculo acontece desde 1851 em dias alternados.

📌 Janeiro, abril, maio, agosto, novembro e dezembro: dias pares.

📌Fevereiro, março, junho, julho, setembro e outubro: dias ímpares.

Troca da Guarda em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Troca da Guarda em Santiago

Guardas em frente ao Palácio de La Moneda -Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Guardas em frente ao Palácio de La Moneda 


Depois, fomos de metrô para o Cerro de San Cristobal que tem cerca de 880 metros de altura. Nós três subimos e descemos de funicular construído em 1925 e eu e Danubia passeamos no teleférico. 

Como mamis tem mais de 60 anos, ida e volta no funicular custou 1500 pesos. Já eu e Danubia compramos ida e volta tanto do funicular quanto do teleférico e deu 4.700 por pessoa.

Funicular no Cerro San Cristóbal em Santiago  -Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Funicular no Cerro San Cristóbal em Santiago


A subida dura em torno de dez minutos e dá um certo medo! Depois é preciso encarar 132 degraus (conforme a contagem de mamis, kk) até chegar à imagem de Nossa Senhora Imaculada Conceição. Ela tem 14 metros de altura e está sobre um pedestal de 8,3 metros que funciona como capela, onde o papa João Paulo II esteve em 1987.

Santuário Imaculada Conceição no Cerro San Cristóbal em Santiago  -Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Santuário Imaculada Conceição no Cerro San Cristóbal em Santiago


Lá em cima, no Santuário Imaculada Conceição, a vista da cidade é linda.

Vista de Santiago lá do alto do Cerro San Cristóbal - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Vista de Santiago lá do alto do Cerro San Cristóbal 

Santiago vista lá do alto do Cerro San Cristóbal - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Santiago vista lá do alto do Cerro San Cristóbal 


Quem quiser, pode subir de funicular e descer do outro lado pelo teleférico. É um passeio bem bacana. E a vista também é de tirar o fôlego.

Teleférico no Cerro San Cristóbal em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Teleférico no Cerro San Cristóbal em Santiago

Passeio de teleférico no Cerro San Cristóbal em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Passeio de teleférico no Cerro San Cristóbal em Santiago


Nós aproveitamos o passeio no Cerro para provarmos uma bebida típica do Chile: o mote com huesillos. É um suco de pêssego com grãos de trigo cozido. Até que é gostoso.

Mote com Huesillo em Santiago


Como demoramos no Cerro, passamos rapidamente no famoso Pátio Bellavista, onde tem vários restaurantes.

Patio Bellavista em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Patio Bellavista em Santiago


Pena que nossa parada foi rápida porque nosso transfer estava marcado para às 15:15. Chegamos no Pátio 14:30 horas.

Pedimos o menu combo com entrada (salada) + prato principal (lomo saltado com papas fritas) + sobremesa (salada de fruta) por 5.900 pesos cada. Também pedimos um refrigerante (1.000 pesos).

Almoço no Patio Bellavista em Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Almoço no Patio Bellavista em Santiago


Como estávamos atrasadas, chamamos um Uber e dois deles cancelaram a viagem. E ainda, estava um trânsito danado - ou taco, como os chilenos chamam nosso famoso engarrafamento.

Chegamos no hotel por volta das 15:30 horas e o cara do transfer achou ruim. Disse para gente: "Vocês marcaram o serviço para que horário? Está atrasado. Brasileiro é sempre atrasado" 😡.

Enfim, chegamos ao aeroporto com antecedência. Nosso voo estava marcado para às 18:30 horas e ele saiu pontualmente. Desembarcamos em São Paulo antes das 23:30 horas, encerrando esses sete dias maravilhosos no Chile.

Aeroporto de Santiago - Diário de Bordo Chile: 8 dias em Santiago e arredores
Aeroporto de Santiago



Parceria D&D Mundo Afora e Destino Chile

Nós gostamos tanto do serviço oferecido pela Destino Chile que resolvemos fechar uma parceria com a empresa para poder vender os passeios aqui no D&D Mundo Afora.

Para saber mais, basta clicar neste link para fazer seu orçamento exclusivo.

| Leia mais sobre esta viagem ao Chile nestes posts:






NOSSO PARCEIRO NO CHILE
Destino Chile - Contato: +56 9 7688-2214 (WhatsApp)


VAI VIAJAR? Confira os serviços que vão facilitar sua viagem
➤ Reserve sua hospedagem em todo o mundo no BOOKING.COM ou no HOTEIS.COM
Compre suas passagens na DECOLAR, VIAJANET, ou na KLM
Compre pacotes de viagem com os melhores preços na DECOLAR, VIAJANET ou na CVC
Compre ingressos sem filas para atrações, passeios e serviços em todo o mundo na GET YOUR GUIDE
Faça seu seguro viagem com até 10% de desconto com a SEGUROS PROMO
Compre seu chip de celular e internet para usar em 210 países com a EASYSIM4U
Topo da página