4 de março de 2019
Textual description of firstImageUrl

Passeio de buggy depois dos 60 anos

Post atualizado em 1º de julho de 2019
Passeio de buggy depois dos 60 anos

Passeio de buggy depois dos 60 anos

Por Daniela Almeida

É com ou sem emoção? "É sem emoção, hein moço". Foi essa a resposta que mamis deu para o bugueiro de Natal, o Gerdon, durante nosso passeio de buggy pelas dunas de Genipabu no início de 2017.

Receba nossas atualizações

(Não se esqueça que é preciso confirmar a inscrição para receber nossos e-mails)


Porto de Galinhas - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Porto de Galinhas - Passeio de buggy depois dos 60 anos

Natal - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Natal - Passeio de buggy depois dos 60 anos

Morro Branco - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Morro Branco - Passeio de buggy depois dos 60 anos

As melhores hospedagens com os menores preços

Procurando por hotéis, hostels, pousadas ou resorts? Faça sua pesquisa no Booking e no Hotéis.com. Nos dois buscadores, você encontra as melhores opções, com os menores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.


Mas será que essas experiências valeram a pena? É perigoso fazer passeio de buggy depois dos 60 anos? Quais cuidados são necessários?

Confira neste post as respostas para estas perguntas!!!

Passeio de buggy depois dos 60 anos
Passeio de buggy depois dos 60 anos


Alugue um carro e tenha liberdade 

Para ter liberdade nas viagens tanto no Brasil quanto no exterior, contar com um carro à disposição pode ajudar muito, principalmente se estiver viajando com idosos ou crianças. Na RentCars, você pode alugar um carro nas melhores locadoras do mundo, pagar em Real e ainda parcelar em até 12x sem juros no cartão.

Vale pena fazer passeio de buggy depois dos 60 anos?

Para essa primeira pergunta, a resposta de mamis foi: sim. Valeu muito a pena. E é ela mesma quem responde: 
"Nas três vezes, eu me diverti muito. Eu sempre fico na frente porque é mais seguro e posso ver tudo. Lá em Natal, nós até descemos uma duna gigante. O bugueiro falou para eu fechar o olho porque ia ser um pouco radical, mas eu não fechei e nem tive medo", conta mamis, toda orgulhosa de sua coragem.
Mamis e o bugueiro Gerdon em Natal - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Mamis e o bugueiro Gerdon em Natal - Passeio de buggy depois dos 60 anos

Olha a duna radical que mamis encarou no passeio de buggy em Genipabu, RN
Olha a duna radical que mamis encarou no passeio de buggy em Genipabu, RN

E, assim como mamis, milhares de outras pessoas que já estão na terceira idade continuam fazendo passeios considerados um pouco mais radicais. Tirolesa, toboágua, buggy com emoção, mergulho com tubarões, esquibunda. São várias as opções. Tem para todos os gostos, perfis e graus de coragem...

Nossa mamis, pelo seu perfil, não encara tantas radicalidades, vamos dizer assim. Mas um passeio de buggy mais tranquilo ela não deixa de fazer.

Natal - Passeio de buggy depois dos 60 anos


É perigoso fazer o passeio com pessoas que já têm mais idade? Quais os cuidados necessários

Depende. Em primeiro lugar, é preciso fazer o passeio com profissionais credenciados no destino. Eles são fiscalizados, possuem veículos vistoriados e passam mais confiança em relação à segurança dos passageiros.

Muitos buggies, por exemplo, não têm equipamentos de segurança. Por isso, é bom verificar antes do passeio. Isso é muito importante, principalmente em viagens com pessoas com mais idade e até com crianças.

O veículo do Gerdon lá em Natal tinha cintos de segurança e nós os usamos durante algumas partes do trajeto. Mamis usou o cinto o tempo todo.
| Em viagens com idosos, mesmo dentro do Brasil, é muito recomendável fazer o seguro viagem adequado. Mamis sempre faz e viaja protegida. Saiba como fazer o seguro viagem para idosos.

Seguro Viagem com 10% de desconto 

Vai viajar? Não importa se vai ficar no Brasil ou vai para o exterior. O Seguro Viagem é um item muito importante e até obrigatório, no caso da viagem ser para Europa. Faça sua cotação e escolha a seguradora que melhor se adéqua ao seu perfil. Na Seguros Promo, leitor do D&D tem 10% de desconto: 5% na contratação com o cupom DEDMUNDOAFORA5 + 5% pagando no boleto. Se preferir, ainda pode pagar em até 12x no cartão de crédito.

D&D Mundo Afora o bugueiro Gerdon em Natal - Passeio de buggy depois dos 60 anos
D&D Mundo Afora e o bugueiro Gerdon em Natal - Passeio de buggy depois dos 60 anos

Olha mamis de cinto de segurança no buggy do Gerdon em Natal - Passeio de Buggy depois dos 60 anos
Olha mamis de cinto de segurança no buggy do Gerdon em Natal - Passeio de Buggy depois dos 60 anos


Além disso, saber antecipadamente o grau de dificuldade do trajeto também ajuda a saber se o idoso vai conseguir encarar ou não a experiência. Vai ter subidas ou descidas muito íngremes? Vai ser sobre areia, em trilhas ou no asfalto?

Tudo isso vai interferir no passeio.

Passeio de buggy depois dos 60 anos
Passeio de buggy depois dos 60 anos

Passeio de buggy depois dos 60 anos
Um dos trajetos do passeio de buggy


Em nossas viagens, já ouvimos relatos de pessoas que quebraram a costela em um passeio porque o bugueiro quis "se mostrar" e correu demais, não respeitando os limites de segurança. Em um dos solavancos do buggy nas areias, a pessoa (que já tinha mais idade, mas poderia ser com qualquer outra) deu um pequeno salto na parte traseira e caiu por cima do passageiro que estava embaixo no banco.

E aí entra uma dica de ouro para o idoso que quer fazer o passeio de buggy com mais segurança e tranquilidade: sentar no banco ao lado do motorista

Na frente é mais seguro e mais confortável. Tem o vidro que protege do vento e da areia e balança menos. Sem contar que é o lugar onde o acesso é mais fácil para quem tem um pouco de dificuldade na mobilidade ou para pessoas com perninhas curtas, como as de mamis kk.

Mamis só senta na frente que é mais seguro - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Mamis só senta na frente que é mais seguro - Passeio de buggy depois dos 60 anos


Mamis só senta na frente que é mais seguro - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Mais seguro - mamis só senta na frente - Passeio de buggy depois dos 60 anos

Mamis só senta na frente que é mais seguro - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Na frente venta menos - Passeio de buggy depois dos 60 anos

Mamis só senta na frente que é mais seguro - Passeio de buggy depois dos 60 anos
Mamis só senta na frente que é mais seguro - Passeio de buggy depois dos 60 anos


Mamis, por exemplo, não conseguiria subir no banco de trás porque é alto. A gente que ainda tem um pouco de elasticidade (kk) precisa, praticamente, pular para dentro do buggy, imagina ela! Na parte traseira, então, nem pensar. Além da falta de segurança, venta demais. 

Eu e Danubia sempre ficamos nesta parte superior, mas confesso que às vezes descemos porque, dependendo do trajeto, é perigoso.

Passeio de buggy depois dos 60 anos
Nós sentamos atrás - Passeio de buggy depois dos 60 anos

Passeio de buggy depois dos 60 anos
Atrás venta mais e é um pouco mais perigoso para idosos - Passeio de buggy depois dos 60 anos


Em relação ao passeio ser com ou sem emoção, vai depender de cada um. E isso não tem nada a ver com idade. Lá em casa, por exemplo, Danubia prefere com, eu e mamis, sem. Então, vai dos gostos, das condições físicas e até do grau aventureiro da pessoa.

Tomando os cuidados necessários, o idoso pode fazer qualquer passeio: do mais traquilinho ao mais radical.

➤ Ah, consulte um médico antes das atividades. Ele poderá indicar ou não certas precauções para a pessoa com mais de 60 anos durante as viagens.

Passeio de buggy depois dos 60 anos
Passeio de buggy depois dos 60 anos



VAI VIAJAR? Confira os serviços que vão facilitar sua viagem
➤ Reserve sua hospedagem em todo o mundo no BOOKING.COM ou no HOTEIS.COM
Compre suas passagens na DECOLAR, VIAJANET, ou na KLM
Compre pacotes de viagem com os melhores preços na DECOLAR, VIAJANET ou na CVC
Compre ingressos sem filas para atrações, passeios e serviços em todo o mundo na GET YOUR GUIDE
Faça seu seguro viagem com até 10% de desconto com a SEGUROS PROMO
Compre seu chip de celular e internet para usar em 210 países com a EASYSIM4U
Nenhum comentário:
Postar um comentário

Topo da página