16 de julho de 2018
Textual description of firstImageUrl

London Pass: vale a pena comprar? Como usar

Post atualizado em 09 de dezembro de 2018
London Pass: vale a pena comprar? Como usar

London Pass: vale a pena comprar? Como usar

Por Daniela Almeida

Você organiza uma viagem para Londres, escolhe quantos dias quer ficar na cidade e monta o roteiro com as atrações e os lugares que quer visitar.

Receba nossas atualizações

(Não se esqueça que é preciso confirmar a inscrição para receber nossos e-mails)

Aí começa a fazer o orçamento. Verifica os valores dos ingressos, das comidas e do transporte e se lembra que tudo é pago em Libras. Daí você vai verificar a cotação da moeda londrina e quase cai para trás (kk).


Não é fácil. Nós também nos deparamos com estas perguntas quando estivemos na cidade pela primeira vez em abril de 2018. Ficamos tão apreensivas, afinal, a libra estava custando 4,75 na época, que procuramos por uma solução que não prejudicasse nossa viagem e nem que acabasse com todas as nossas economias em alguns dias.

E sabe como foi que nós resolvemos essa situação? Nós vamos te contar agora.
| Saiba mais sobre nossos 5 dias em Londres

Como economizar em Londres:

Uma das formas que encontramos para tentar economizar foi experimentar o London Pass. Tudo bem que nós ganhamos da VisitBritain um cartão para testar, então a gente já economizou, né kk.

Mesmo assim, nós pesquisamos e fizemos nossas continhas para saber se valia a pena. E para comparar, resolvemos usar as duas formas: uma pessoa usou o London Pass e duas pagaram os ingressos individualmente (mas tudo comprado antecipadamente para evitar filas).

Qual das duas opções ficou mais barata? Fique aqui para saber tudinho.

Internet ilimitada em 210 países

Viaje para 210 países com plano de dados ilimitados da EasySim4u. Com o chip, você já chega no destino conectado, mantém seu número de WhatsApp e pode acessar a internet e suas redes sociais tranquilamente durante o período de sua viagem.


O que é o London Pass?

Primeiramente, é preciso saber o que é esse London Pass que todo mundo recomenda para quem vai viajar para Londres.

O London Pass é um cartão usado para ter acesso à mais de 80 atrações da cidade londrina sem precisar pagar para entrar em cada uma de forma individual. A ideia é conseguir economizar ao visitar o maior número de atrativos pagos em determinado período.

Mas será que é difícil de usar? Vale mesmo a pena?

London Pass: vale a pena comprar? Como usar
London Pass: vale a pena comprar? Como usar

Seguro Viagem com 10% de desconto 

Vai viajar? Não importa se vai ficar no Brasil ou vai para o exterior. O Seguro Viagem é um item muito importante e até obrigatório, no caso da viagem ser para Europa. Faça sua cotação e escolha a seguradora que melhor se adéqua ao seu perfil. Na Seguros Promo, leitor do D&D tem 10% de desconto: 5% na contratação com o cupom DEDMUNDOAFORA5 + 5% pagando no boleto. Se preferir, ainda pode pagar em até 12x no cartão de crédito.

Como funciona e quanto custa o London Pass?

Então. Usar o London Pass é muito fácil. Primeiro, é preciso comprar o cartão de acordo com o número de dias que irá ficar na cidade e das atrações de interesse.

Isso pode ser feito pela internet neste site, recebendo em casa por uma taxa extra, ou lá em Londres. O balcão de retirada fica na 11a Charing Cross Road, no andar inferior, em frente ao teatro Garrick. Para chegar ao local, que é tipo uma banca de jornal em uma praça, é preciso descer na estação de metrô Leicester Square - saída 1.

Mapa - London Pass: vale a pena comprar? Como usar
Mapa extraído do site do London Pass: vale a pena comprar? Como usar


É preciso ficar atento para o horário de retirada, já que fica aberto apenas até às 16:30 horas (Na data de nossa viagem, era até às 17 horas). No primeiro dia, nós chegamos 30 minutos depois e ficamos sem kk. E fez falta, pois tive que pagar 22 Libras para entrar na Abadia de Westminster (que está incluso) porque não deu tempo de pegar antes da visita.

Valor - Atualmente, estão disponíveis cinco opções do cartão: 1, 2, 3, 6 e 10 dias. Em junho de 2018, os valores (para pessoas acima de 15 anos) eram: 

➥ 1 dia - 69 Libras
➥ 2 dias - 94 Libras
➥ 3 dias - 102,60 Libras
➥ 6 dias - 130,90 Libras
➥ 10 dias - 147,20 Libras

Obs.: Crianças entre cinco e 15 anos pagam menos. Verifique os valores no site.

Depois de adquirido o cartão, é só chegar nas atrações e apresentá-lo. Pronto. Não precisa pagar de novo e nem pegar fila porque o local de acesso é diferente de quem ainda não comprou o ingresso antecipado.

Validade - O London Pass começa a funcionar a partir do momento que você faz check in na primeira atração. Eles marcam no cartão a data do primeiro dia de uso, que se encerra à meia-noite do mesmo dia, independente se você começou a usar de manhã ou no final da tarde. E o uso deve ser feito em dias consecutivos.

Por exemplo: Se você começar a usar às 16 horas, só vai conseguir usá-lo em uma atração (porque a maioria fecha entre 17 e 18 horas) e, desta forma, o valor diário não vai compensar. Ou seja, o ideal é começar a usar de manhã para aproveitar melhor.

➤ Mas é preciso ficar atento que, embora você tenha entrada livre nas atrações conveniadas, o valor dos ingressos usados não pode ultrapassar 90 Libras no dia. Se esse teto for atingido, você só poderá usar no dia seguinte (caso seja um passe de dois ou mais dias).

As melhores hospedagens com os menores preços

Procurando por hotéis, hostels, pousadas ou resorts? Faça sua pesquisa no Booking e no Hotéis.com. Nos dois buscadores, você encontra as melhores opções, com os menores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.

O que está incluso e quais as vantagens do London Pass?

Quem compra o passe terá incluso e como vantagens:

➥ Entrada gratuita em cerca de 80 atrações (a lista completa dos atrativos está neste site);
➥ possibilidade de evitar filas em atrações que são muito concorridas;
➥ guia em vários idiomas com descrição das atrações e outras informações importantes;
➥ descontos e ofertas em algumas atividades;
➥ um dia do ônibus turístico Hop On Hop Off;
➥ acesso ao aplicativo do London Pass.

O guia é supercompleto. Tem mais de 180 páginas e vem escrito em inglês e no idioma de preferência, inclusive o português. Nele é possível ver cada atrativo com a sua descrição, mapa de localização, endereço, telefone e site, horário de funcionamento e formas de se chegar, inclusive com os números das linhas dos ônibus ou metrôs. Tudo separadinho por estilo: igrejas, parques, museus e outros.

Além deste guia que é muito útil, evitar as filas também é uma ótima vantagem para quem compra o cartão. Quando visitamos a Catedral de St. Paul, a fila estava bem grande e nós seguimos direto para um lugar que não tinha ninguém, destinado às pessoas com o London Pass e as com ingressos comprados antecipadamente. 

Olha a diferença:

Fila para entrar na Catedral de St. Paul, em Londres sem o London Pass
Fila para entrar na Catedral de St. Paul sem o London Pass 

Local para entrar na Catedral de St. Paul com o London Pass
Local para entrar na Catedral de St. Paul com o London Pass 


Alugue um carro e tenha liberdade 

Para ter liberdade nas viagens tanto no Brasil quanto no exterior, contar com um carro à disposição pode ajudar muito, principalmente se estiver viajando com idosos ou crianças. Na RentCars, você pode alugar um carro nas melhores locadoras do mundo, pagar em Real e ainda parcelar em até 12x sem juros no cartão.

O mesmo aconteceu na entrada da Abadia de Westminster. A fila para quem tinha o London Pass ou já tinha comprado o ingresso antes era bem menor do que a de quem não tinha o bilhete.

Nós ainda não tínhamos pegado o nosso cartão e, depois de ficarmos um tempão na fila, mamis e Danubia desistiram de pagar as 22 Libras por pessoa e só eu entrei.

Entrada na Abadia de Westminster, em Londres
Entrada na Abadia de Westminster, em Londres

Fila para entrar na Abadia de Westminster sem o London Pass
Olha a fila para entrar na Abadia de Westminster sem o London Pass 

Vale a pena comprar o London Pass?

A resposta é: depende. Depende do que você programou para visitar na cidade. Quando nós começamos a fazer nossa programação, fizemos uma lista com tudo que queríamos conhecer e os respectivos valores. Na hora de somar, fizemos a comparação com o valor do London Pass para aquele período. 

No nosso caso, como não fizemos um roteiro muito intenso e muitas atrações que escolhemos tinham entrada gratuita (Museu Britânico, Museu de Histórias Naturais, Hyde Park, Catedral de Westminster, etc), ficou um pouco mais barato sem o passe:

➤ Do total das atrações pagas disponíveis no cartão, nós só usamos três: Catedral de St. Paul (18 Libras), Abadia de Westminster (22 Libras) e o passe de um dia do ônibus turístico (28 Libras), totalizando 68 Libras.

Nós até poderíamos ter optado por um passe de um dia, no valor de 69 Libras, mas, pela nossa programação, essas três atrações não seriam visitadas no mesmo dia. Seriam necessários três dias consecutivos (dos cinco na cidade) e o cartão para este período, na data da nossa viagem, estava custando 101 Libras. 

Na verdade, tínhamos planejado visitar a Torre de Londres (26,80 Libras) e o Palácio de Kesington (19,50 Libras), mas por uma série de motivos não deu tempo. Então, neste caso, se essa programação tivesse se concretizado, o passe de três dias de 101 Libras teria valido bem a pena, já que as cinco atrações nos custariam individualmente 114,30 Libras. Ou seja: 13,30 libras a menos, que dariam R$ 63 de economia por pessoa.

É bom saber que algumas atrações como London Eye (27 Libras) e Museu de Cera Madame Tussaud (35 Libras) não estão inclusas no London Pass. 

Mas como disse, o cartão garante acesso a mais de 80 atrativos. Então, se você se planejar melhor e conseguir visitar um pouco mais de lugares, vai valer muito mais a pena do que comprar individualmente.

Para ficar mais fácil saber se compensa comprar o passe, o ideal é visitar uma média de três atrações pagantes por dia e que estejam inclusas no London Pass.

No site do passe tem um quadrinho que dá para entender melhor essa economia:

Como economizar com o London Pass
Como economizar com o London Pass

Viu. Cada caso é um caso. Para saber se o London Pass vai valer a pena para você, faça sua programação, pesquise os preços das atrações, distribua as visitas durante os dias de permanência na cidade (cuidado para não exagerar e tentar "enfiar" um monte de coisas no mesmo dia) e depois veja o valor do London Pass para aquele período. 

Se ficar mais barato com o passe, compre sem pensar. Ele tem várias vantagens que vão facilitar a sua vida e, se sobrar um tempinho, dá até para colocar alguma atração que você passou na porta e nem tinha pensado antes. Como já está incluso mesmo, vale aproveitar.


_________________________________________________________________________________
Encontre aqui seu hotel em Londres. No Booking você sempre tem os melhores hotéis com os melhores preços.





Parceria
O D&D Mundo Afora recebeu da VisitBritain um London Pass de seis dias para usar em Londres em abril de 2018. Apesar disso, as informações, opiniões e avaliações relatadas em todos os posts sobre a viagem são inteiramente pessoais e refletem as reais experiências vivenciadas pelas integrantes do blog, sejam elas positivas ou negativas.

NOSSOS PARCEIROS EM LONDRES



VAI VIAJAR? Confira os serviços que vão facilitar sua viagem
➤ Reserve seu hotel em todo o mundo no BOOKING.COM ou no HOTEIS.COM
Compre suas passagens na DECOLAR, VIAJANET, AVIANCA ou na KLM
Compre seus pacotes de viagem na DECOLAR, VIAJANET ou na CVC
Compre ingressos sem filas para atrações em todo o mundo na GET YOUR GUIDE
Faça seu seguro viagem com a SEGUROS PROMO
Compre seu chip de celular e internet com a EASYSIM4U
Nenhum comentário:
Postar um comentário

⏩ Curtiu as dicas deste post? Então aproveite e siga a gente nas redes sociais para acompanhar um pouco mais das nossas andanças pelo mundo afora:
Facebook Twitter Instagram Google Plus Youtube RSS Pinterest
Topo da página